CIRURGIA ORTOGNÁTICA

CLASSE 3 - PROGNATA
CLASSE 2 - RETROGNATA
ASSIMETRIA FACIAL
SORRISO GENGIVAL

Cirurgia Ortognática

A correção do maxilar ou a cirurgia ortognática é realizada por um cirurgião oral e maxilo facial para corrigir uma ampla gama de irregularidades esqueléticas e dentárias menores e maiores, incluindo o desalinhamento do maxilar, mandíbula e dentes. A cirurgia pode melhorar a mastigação, fala e respiração. Embora a aparência do paciente possa ser dramaticamente melhorada como resultado de sua cirurgia, a cirurgia ortognática é realizada para corrigir problemas funcionais.

Seguem algumas das condições que podem indicar a necessidade de cirurgia correctiva ou Ortognática:

  • Dificuldade em mastigar ou morder o alimento;

  • Dificuldade de deglutição;

  • Dores crônicas do maxilar ou da mandíbula (ATM) e dor de cabeça;

  • Desgaste excessivo dos dentes;

  • Mordida aberta (espaço entre os dentes superior e inferior quando a boca está fechada);

  • Aparência facial desequilibrada da frente ou lateral;

  • Lesão facial;

  • Defeitos de nascença;

  • Recuo da mandíbula e queixo;

  • Mandíbula protuberante;

  • Incapacidade de fazer os lábios se encontrarem sem esforço;

  • Respiração bucal crônica;

  • Apnéia do sono (problemas de respiração ao dormir, incluindo ronco).

 

O tratamento tem a finalidade de melhorar a qualidade de vida do paciente, a partir da normalização de suas funções, melhorar a estética e harmonia da face, além de devolver ao indivíduo um melhor convívio social.

Normalmente, o primeiro profissional que recebe o paciente é o ortodontista, que prioriza o diagnóstico da face, avaliando suas tendências de crescimento, as inclinações dentárias e a partir de um detalhado estudo do caso. O ortodontista planeja um tratamento envolvendo a cirurgia ortognática quando se depara com alterações na mordida que não podem ser tratadas apenas com a colocação de aparelhos, em deformidades dento-esqueléticas mais graves.

Por ser um procedimento realizado em unidade hospitalar, sob anestesia geral, o preparo é feito de forma convencional para estes tipos de procedimentos. As cirurgias demoram em média de 3 a 5 horas. O paciente deverá permanecer internado por um período que varia de 24 a 48 horas, dependendo da complexidade cirúrgica.

O paciente necessita em média de 7 a 10 dias de recuperação, onde ele estará ocupado com as recomendações pós-operatórias.

Com o advento da fixação interna rígida, onde mini-placas de titânio são utilizadas para a fixação dos segmentos ósseos operados, não é necessário que o paciente deixe de mastigar como era recomendado antigamente. E o procedimento é feito por dentro da boca, não havendo cicatriz.

 

A cirurgia ortognática evoluiu bastante nestes últimos anos, se tornando um procedimento extremamente previsível, seguro e simples, oferecendo a seus pacientes uma melhora funcional e estética e uma consequente melhora na qualidade de suas vidas.

Seu Ortodontista e Cirurgião Buco-Maxilo-Facial trabalharão juntos para determinar se você é candidato a uma cirurgia maxilar corretiva ou cirurgia ortognática. O Cirurgião Buco-Maxilo-Facial é quem determina qual procedimento cirúrgico corretivo para o maxilar ou mandíbula é apropriado, e é ele quem realiza a cirurgia. É importante entender que seu tratamento, que provavelmente incluirá ortodontia antes e depois da cirurgia, pode levar em alguns casos vários anos para completar. O seu Cirurgião Buco Maxilo Facial e o Ortodontista entendem que este é um compromisso a longo prazo para você e sua família e tentarão estimar realisticamente o tempo necessário para seu tratamento.

Drª Nídia Marinho

Rua Visc. de Pirajá, 550  Sala 1607 | Ipanema - Rio de Janeiro | CEP 22.410-901

Tels: (21) 2486-9871 | WhatsApp (21) 99660-6208

DRª NÍDIA MARINHO

Odontologia - Buco Maxilo Facial

Copyright © 2017 Nídia Marinho. Todos os direitos reservados.